13/02/11

O mar à mesa

Ouriços-do-mar: tal como as ostras, têm que ser saboreados «nature», como dizem os Franceses. Isso mesmo, ao natural, sem qualquer preparo. É abrir, levar à mesa e comer. Como diz o meu amigo Bicas, «até se sentem as ondas do mar» na boca.
São bastante fáceis de abrir com uma tesoura de cozinha. Basta ver este vídeo
video
Além dos ouriços-do-mar,


 levei à mesa umas vieiras salteadas em manteiga, cebolinho e funcho.
 Como complemento, nada melhor do que uns camarões-tigre e umas ovas variadas sobre tosta, reforçadas com um suave mozzarela e umas pitadinhas de cebolinho e funcho.

 Se quiserem copiar, só desejo que vos saiba tão bem quanto me soube a mim 

Sem comentários:

Enviar um comentário